quinta-feira, 1 de junho de 2017


QUE PAÍS É ESSE? – Berilo de Castro




Estamos todos destruídos e   esmagados moralmente. Não sabemos mais para onde vamos e nem o que fazer. Na verdade só enxergamos o fundo do poço. Todos  os dias somos atingidos  com  bombas e mais bombas, cada vez  mais agudas e destruidoras.
O desmando e a indignidade política têm nos tirado do sério. Perdemos a vergonha, perdemos o rumo da honestidade e dos valores mínimos da pessoa  humana.
Somos roubados e enganados  diuturnamente dentro de um regime político chamado de democracia, cuja principal função é a proteção dos direitos humanos fundamentais, como as liberdades de expressão, de religião, a proteção legal, e as  oportunidades de participação na vida política, econômica  e cultural da sociedade.
Estamos sendo saqueados por gangues, que utilizam nosso dinheiro ( dinheiro arrecadado dos altos impostos pagos por todos nós) em negociatas espúrias com os nossos representantes políticos. As cifras são alarmantes e milionárias; são  declaradas pelos corruptores delatores na justiça de forma jocosa como se fossem centavos.
Dinheirama que muito bem e utilmente poderia ser utilizada neste triste momento em que a saúde, a educação e a segurança pública estão aos pandarecos e às ruínas.
Quantas vidas sucumbiram por falta de um mínimo e digno atendimento médico nas unidades de saúde pública ? Quantos  doentes graves deixaram de ser medicados por falta de remédios nas unidades de saúde? Quantos doentes dependem de um simples exame complementar para poder se tratar e não conseguem realizá-lo? Quantos doentes dormiram e dormem ainda no chão frio dos corredores dos hospitais públicos, em cima de papelões aguardando uma cirurgia que nunca chega? Quantas  crianças morreram por falta de leitos em  UTIs na rede pública de saúde? Quantos  órgãos deixaram de ser transplantados por falta de um exame de histocompatibilidade na rede pública, por falta de dinheiro? Quantas mães pariram e continuam parindo nos chãos frios dos corredores das maternidades ou das UPAs por falta de leitos?
Quantas crianças estão hoje sem direito à escola por falta de vagas e de professores nos colégios públicos ? Quantas escolas e creches neste país continental estão sem a mínima condição estrutural de funcionamento por falta de verbas?
A população vive assustada com o número cada vez maior de homicídios. A insegurança é alarmante. Não há mais a proteção policial do Estado. Assaltos, roubos de carros, explosões de carros fortes e de caixas eletrônicos são feitos a toda hora do dia e da noite; quantos policiais são mortos e famílias inteiras tristemente penalizadas? Faltam armamentos, falta contingente, enfim, falta dinheiro, que, de maneira vergonhosa e criminosa, é desviado para os corruptos e corruptores que se enchem de mordomias,   de milionários patrimônios e de polpudos saldos bancários fora do país.
É triste, é vergonhoso saber que todos esses bilhões roubados descaradamente por uma combinação maléfica e desumana de corruptos e corruptores poderiam suprir ou amenizar todos esses sofrimentos, todas essas perdas.
Fica a indignação, a tristeza, a maior e a mais terrível vergonha de ser um eleitor neste país tão cruel e severamente saqueado em toda sua história.
Que país é esse?
Berilo de CastroMédico e escritor
A

Nenhum comentário:

Postar um comentário